Os principais desafios para a transformação virtual das pequenas e médias empresas | MAIS DADOS DIGITAL

Os principais desafios para a transformação virtual das pequenas e médias empresas

  Devido à crise do Coronavírus, muitas PMEs (pequenas e médias empresas) tiveram que se adaptar rapidamente para se manterem no mercado e estão fazendo isso via transformação digital de seus negócios. Isso porque esta transformação é um processo que integra tecnologia em todas as áreas da empresa para melhorar o desempenho dos negócios e aumentar resultados. Este processo, que já estava em andamento nas grandes empresas segundo dados coletados por agências de pesquisa, ganhou ainda mais velocidade nas médias e pequenas corporações após o surgimento de novos limites de funcionamento no que muitos já chamam de “novo normal” provocado pela pandemia.  

    Mas, ao contrário das grandes empresas, que podem contratar gestores para liderar projetos específicos de transformação digital, as PMEs precisam lidar com equipes enxutas e orçamentos modestos. Dessa forma, a mudança de cultura da empresa pode ser mais lenta ou apresentar gargalos. Muitas PMEs acabam se deparando com diversos desafios neste processo como dificuldades na gestão interna das equipes, a solidão e saúde emocional de seus funcionários e até mesmo a conexão com a Internet. Como possível forma de solução para isso, aumentaram os números de PMEs que compraram ou planejam comprar novos softwares para o estruturar e otimizar o trabalho remoto. De acordo com o levantamento da Capterra, a utilização de programas que facilitam o home office — videoconferência (Microsoft Teams e Skype), além dos pacotes G Suites e Office, por exemplo — cresceu na quarentena. Houve uma crescente também na busca por ferramentas que possibilitam o processo de vendas online e, em consequência disso, outros desafios surgiram como a forma de se relacionar com os clientes por canais virtuais de mensagens como WhatsApp, Telegram e redes sociais ou até mesmo a busca por e-commerces, SACs e Chat Bots (que são inteligências artificiais programadas para o pronto atendimento em páginas web) e os altos custos para aderência a estas ferramentas. 

  Outro desafio que pequenas e médias empresas terão pela frente é lidar com as questões legais trazidas pela Lei Geral de Proteção de Dados Pessoais (LGPD), que deve entrar em vigor em 2021. Um quarto das PMEs do país desconhecem a LGPD, que prevê como as empresas e entes públicos podem coletar e tratar informações de pessoas, como mostra outra pesquisa da Capterra, lançada em março deste ano. Entre os empresários entrevistados, apenas 40% afirmam estar prontos para a nova lei.⠀

topo